terça-feira, 28 de abril de 2015

GOTTARDI O MELHOR EM CAMPO

  Mais uma vez como o jogo do Arouca o guardião adversário foi o melhor jogador em campo e o resultado na Choupana foi uma derrota por 2-0. Este ano a sorte nada quer com o Penafiel e a aselhice, o azar, as exibições dos guarda redes adversários, as arbitragens, as más aquisições de inverno estão a colocar o Penafiel na segunda liga.
  Ontem o FC Penafiel debateu-se bem com uma equipa que está a lutar pela Europa mas novamente as falhas defensivas foram evidentes. Os dois golos do Nacional aconteceram de bola parada onde os defesas penafidelenses foram muito passivos. No primeiro Zainadine "penteou" a bola completamente sozinho sem estar um jogador penafidelense por perto. No segundo, Tiago Valente mais uma vez teve culpas num golo deixando-se antecipar a Soares que cabeceou para o fundo das redes de Coelho. Carlos Brito teve algumas condicionantes durante o jogo, Haghighi bateu com a cabeça no poste aos 42 minutos e teve que ir para o hospital sendo substituído por Coelho. Rafa aos 66 minutos foi expulso indevidamente com o segundo amarelo depois de uma falta que não merecia a cartolina. Na primeira parte Guedes João Martins e André Fontes criaram os principais lances de perigo mas Gottardi evitou sempre o golo. Na segunda parte foi Rabiola e Ezequiel que tentaram o golo mas o guarda redes brasileiro estava em dia sim.
  E quem ainda tinha esperanças numa permanência ontem ficaram por terras onde no ano passado deu uma subida de divisão.
  O futebol é isto e agora há que jogar até ao final do campeonato com brio e profissionalismo.

Neste jogo o Penafiel alinhou com Haghighi (Coelho 42'), Dani, Ustaritz, Tiago Valente, Vitor Bruno, Rafa, João Martins, André Fontes, Ezequiel (Braga 74'), Quinones, Guedes (Rabiola 57'). Suplentes não utilizados: Pedro Ribeiro, Romeu Ribeiro, Aldair e M'Bala.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

SÓ UM MILAGRE

O Penafiel perdeu com o Arouca no 25 de abril no passado domingo e praticamente ficou com os dois pés na segunda liga. Apesar do 0-2 para o Arouca e da equipa penafidelense não ter jogado muito os rubro negros não mereciam ter perdido o jogo e a confirmar tal fato deve se por exemplo ao melhor em campo que foi o guardião do Arouca. 
   Na segunda parte principalmente com a entrada de Rabiola a equipa de Carlos Brito criou várias oportunidades de golo, mas os jogadores penafidelenses ou tinham má pontaria ou então a bola era superiormente defendida por Goicoechea.
  Os golos sofridos mais uma vez a defesa penafidelense não teve à altura de uma primeira liga. O primeiro golo aconteceu depois de um ressalto na área, um jogador arouquense cruzou para Hugo Basto que à vontade cabeceou para o fundo das redes. Voltou acontecer o que aconteceu em Braga. os defesas penafidelenses esquecem se dos jogadores adversários e uma bola bem cruzada com os jogadores rubro negros é meio golo pois os jogadores da outra equipa encontram se sempre sozinhos.
  O segundo golo aconteceu exatamente o mesmo com um cruzamento bem medido, Tiago Valente como em Braga não estava a marcar ninguém e Roberto fez o segundo golo, Dani ainda tentou chegar ao lance mas não foi a tempo. Sem dúvida é uma defesa com defesas centrais muito fracos para uma primeira liga. Tiago Valente e Ustaritz foram aquisições de inverno, mas estes jogadores mostraram que o valor era menor dos que já estavam no plantel.
  Agora com Nacional, Benfica e Porto fora do 25 de abril a tarefa penafidelense torna-se quase impossível e só um milagre fazia o Penafiel não descer de divisão. 
  Há que dignificar a camisola até ao fim do campeonato e jogar para não ficar em último lugar da liga.
  Poucos assobios se ouviram no final do jogo mas se não houver atitude até ao final do campeonato e a equipa não tentar vencer a Académica e ganhar o jogo ao Gil Vicente para não ficar em último do campeonato, os assobios e críticas virão ao de cima.

O Penafiel alinhou com Haghighi, Dani, Tiago Valente, Ustaritz (André Fontes 85'), Vitor Bruno, Rafa, João Martins, Braga (Rabiola 46'), Ezequiel, M'Bala (Aldair 62') e Guedes.
  

segunda-feira, 13 de abril de 2015

O PIOR JOGO DA ÉPOCA

  O FC Penafiel foi goleado em Braga por 4-0 e diga-se de passagem que mereceu esta goleada. A equipa penafidelense nunca se encontrou em campo e a equipa de Sérgio Conceição dominou por completo o jogo. Os jogadores rubro negros não tiveram atitude em campo e só Romeu Ribeiro e Guedes tentaram remar contra a maré. O avançado penafidelense ganhou quase todas as bolas de cabeça mas depois não havia ninguém para os ressaltos. Romeu Ribeiro correu e nunca dava um lance como perdido. Os restantes jogadores pareciam que estavam num treino. 
   A defesa penafidelense é um desastre e no final do campeonato será a pior de sempre quanto a golos sofridos. Já vão 58 golos sofridos estando perto de atingir 60 golos, marca que a defesa penafidelense atingiu na época 2005-2006 a pior época de sempre do Penafiel na 1ª liga. O lado esquerdo da defesa é um corredor aberto  e os defesas centrais não marcam ninguém estando sempre os avançados das equipas adversárias à vontade de cabecear e receber a bola. O primeiro golo aconteceu aos 29 minutos com Djavan a ultrapassar facilmente Aldair e Ruben Micael a cabecear à vontade com Bura e Tiago Valente a olhar sem marcar ninguém. 
   Os outros golos só aconteceram na segunda parte acontecendo o 2-0 aos 50 minutos, num contra ataque  do Braga onde Quinones e Vitor Bruno foram a passo para trás com Pardo a fazer facilmente o golo.  O colombiano fez novamente o gosto ao pé aparecendo na cara de Haghighi fazendo o 3-0. Aos 70 minutos aconteceu o último golo novamente pela direita do ataque bracarense com Ruben Micael a fuzilar o guardião iraniano. A 15 minutos do fim Sérgio Conceição viu que o ataque penafidelense era nulo e retirou um defesa central para fazer entrar um ponta de lança. Guedes e Bura ainda tiveram hipótese de reduzir mas Kritciuk opôs-se bem aos remates. É um jogo que não vai deixar saudades e só se tem de aprender com erros, principalmente a falta de atitude de garra dos nossos jogadores. Será que não querem ficar na primeira liga???
  Na tabela classificativa continua tudo na mesma e uma vitória no próximo domingo colocará o Penafiel a 2 pontos da manutenção, mas com a atitude que se viu em Braga uma vitória será difícil. É preciso querer ganhar os lances divididos, é preciso correr, é preciso comer a relva se for preciso para ganhar jogos e com o Arouca terá que acontecer isso. Ainda é possível. FORÇA PENAFIEL

O Penafiel alinhou em Braga com Haghighi, Dani, Tiago Valente, Bura, Vitor Bruno, Rafa, Romeu Ribeiro, João Martins, Aldair (Ezequiel 34'), Quinones (M'Bala 61') e Guedes (Rabiola 87')
.

domingo, 5 de abril de 2015

TAREFA CADA VEZ MAIS DIFÍCIL

Ontem o FC Penafiel não conseguiu mais uma vez aproveitar os deslizes  dos mais diretos adversários e empatou no estádio 25 de abril com o Boavista a 2 bolas.
  Foi um jogo sem grandes oportunidades de golo jogando as equipas mais na raça e no crer. 
Aldair aos 39 minutos caiu na grande área e deu sensação de penalti, e ao acabar a primeira parte Tiago Valente faz uma falta despropositada dando origem a uma bola parada que deu o primeiro golo da partida. Ao primeiro poste Carlos Santos que já tinha marcado ao Penafiel no Bessa fez o 0-1 mesmo antes de terminar o primeiro tempo. Foi um balde de água fria entre os jogadores e adeptos.
  Na segunda parte a equipa de Carlos Brito tentou a reviravolta e conseguiu-o, deixou Braga e Aldair no balneário fazendo entrar Rabiola e M'Bala. Os resultados foram imediatos e aos 52 minutos o Penafiel empatou a partida, Rabiola ultrapassa um jogador já dentro da área, cruza e um jogador boavisteiro introduz a bola na própria baliza. Foi um golo que deu alento aos jogadores penafidelenses e aos 67 minutos num livre direto marcado por João Martins a equipa penafidelense passou para a frente do marcador. 
   O Penafiel encontrava-se mais uma vez à frente no resultado depois de vários jogos assim à acontecer. Nos últimos 10 minutos a equipa de Carlos Brito encostou-se demasiado à defesa e aos 91 minutos aconteceu o que tem acontecido ao Penafiel em vários jogos durante a época. O Boavista fez o empate entristecendo jogadores e adeptos penafidelenses. Mais dois pontos que se perderam nos últimos instantes da partida. Assim torna-se difícil a manutenção e estes dois pontos que se perderam com o Boavista o Penafiel tem que ir buscá-los fora de casa, uma tarefa difícil visto que os adversários são de qualidade. Nada esta perdido, O Gil Vicente ainda está perfeitamente ao alcance mas agora dependemos dos resultados que fizerem o Arouca e Setúbal que são os mais diretos adversários na manutenção.

O Penafiel alinhou com Coelho, Dani, Tiago Valente, Rafa, Vitor Bruno, Romeu Ribeiro, João Martins, Braga (Rabiola 46'), Quinones, Aldair (M'Bala 46') e Guedes (Bura 90'). Suplentes não utilizados: Tiago, Ferreira, Bruninho e Calvente.

sexta-feira, 3 de abril de 2015

A PRIMEIRA FINAL NO 25 DE ABRIL

Faltam quatro jogos em casa até ao final do campeonato e o Penafiel se quiser a manutenção terá que vencer estes jogos no 25 de abril a começar por a manhã frente ao Boavista.
O jogo será ás 16:00 horas de amanhã dia que antecipa a Páscoa.
 Carlos Brito tem alguns problemas na defesa contando apenas com Tiago Valente a 100%. Veremos se mais algum central fica pronto para jogar neste jogo.
 Só a vitória interessa e hoje de tarde haverá um último treino para preparar esta partida. FORÇA PENAFIEL