quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

O JOGO MAIS IMPORTANTE DA ÉPOCA, TODOS AO 25 DE ABRIL

  Sábado o FC Penafiel irá receber o Vitória de Guimarães no seu reduto e sem dúvida até esta jornada será o jogo mais importante da época.
   Pelos três pontos, pela igualdade pontual em que se encontram as duas equipas, pela moral que irá dar aos jogadores e pela saída de uma zona perigosa para ir mesmo assim para uma zona da tabela classificativa menos confortável, pois com uma vitória a equipa rubro negra no fim da jornada apenas estará acima da linha de água 2 a 3 pontos. Não se pode pensar noutro resultado que não uma vitória pois atiraria o FC Penafiel para os lugares de descida.
 A equipa tem que entrar forte em campo e tentar resolver o quanto antes o desfecho do jogo. Os jogadores têm que dar o máximo com têm dado nos últimos jogos.
  É pena o jogo ser sábado pois haverá menos apoio, já que os jogos aos domingos traz mais gente ao estádio para apoiar o FC Penafiel. 
  Mas daqui faz-se um apelo aos penafidelenses para no próximo sábado irem ao estádio 25 de abril apoiar o nosso FC Penafiel. FORÇA PENAFIEL

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

FALTOU A EFICÁCIA NUM GRANDE JOGO DE ALDAIR

    No passado domingo o FC Penafiel conseguiu um excelente empate a uma bola na casa do Chaves, mas quem viu o jogo o ponto trazido para Penafiel soube a pouco, visto que as oportunidades de golo penafidelenses foram mais que muitas. Desta vez o Penafiel foi a primeira equipa a marcar através de Aldair numa grande assistência de Rui Miguel. O extremo penafidelense surgiu pela frente de Paulo Ribeiro, rematou, o guardião flaviense defendeu mas na recarga Aldair fez o golo rubro negro.
    Na primeira parte o FC Penafiel aproveitou a intranquilidade da equipa do Chaves e esteve melhor no meio campo dominando os primeiros 45 minutos. A única vez que criou perigo, Coelho mostrou o seu valor e num remate perigoso enviou a bola para canto.
   A segunda parte o Chaves entrou com outra atitude e marcou através de uma bola parada. Depois desse golo pensava-se que o Chaves iria massacrar o Penafiel mas a equipa flaviense pouco perigo criou e só no final da partida criou uma situação de golo que Coelho mais uma vez chamado a intervir fez uma grande defesa.
Quem esteve mais próximo do golo foi o Penafiel, Aldair de longe o melhor jogador em campo deu sempre um grande abanão na frente de ataque onde serviu sempre da melhor maneira os seus colegas, que por sua via nunca tiveram a eficácia desejada. Houve quatro claras ocasiões de golo, duas de Caetano, uma delas enviando a bola ao poste e depois Rui Miguel, uma de cabeça e outra um remate que foi travado na linha de golo. Todos estes lances criados por Aldair que esteve diabólico na frente de ataque.
Foi mais um empate a uma bola o sexto consecutivo. Neste momento o Penafiel não perde à sete jogos consecutivos mas encontra-se numa zona complicada da tabela com os mesmos pontos do Vitória de Guimarães que está na zona de descida. Curiosamente o próximo jogo será no 25 de abril com a equipa minhota sendo talvez o jogo mais importante da época, pois uma vitória tiraria a equipa do lugar em que se encontra na tabela classificativa. Além dos três pontos seria importante para animar os nossos jogadores e também tranquilizando para futuros jogos. Claramente pelo futebol praticado nos últimos jogos a equipa não merece esta classificação e a razão sem dúvida é a garra que os jogadores têm tido algo que não tiveram na primeira volta. 

Jogo no Estádio Municipal Eng.º Manuel Branco Teixeira, em Chaves.
Ao intervalo: 0-1.
Marcadores:0-1, Aldair, 31 minutos. 1-1, Luís Silva, 56.

Desportivo de Chaves: Paulo Ribeiro, Edu, Miguel Oliveira, Miguel Ângelo, Nélson Lenho, Patrão (Tozé Marreco, 46), Luís Silva, Diogo Cunha, Braga, Sandro Lima (Barry, 71) e Perdigão (Luís Pinto, 79).
(Suplentes: António Filipe, Fábio Santos, Luís Pinto, Bruno Magalhães, Barry, Gustavo e Tozé Marreco).
Treinador: Vítor Oliveira.


Penafiel: Coelho, Kalindi, Amoreirinha, João Paulo, Daniel Martins, Djibril (Tiago Barros, 63), João Martins, Caetano (Ângelo Menezes, 90+3), Gonçalo Abreu, Rui Miguel (Vieira, 88) e Aldair.
(Suplentes: Ivo, Ângelo Menezes, Mbala, Vieira, Edu, Bata e Tiago Barros).
Treinador: Paulo Alves.

Árbitro: Nuno Almeida (Algarve).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Djibril (17), Patrão (24), Gonçalo Abreu (41), Sandro Lima (46), Tozé Marreco (58), Tiago Barros (73) e Diogo (90+2).

Assistência: 3.050 espectadores.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

CHAVES 1-1 PENAFIEL

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

RESUMO PENAFIEL 1-1 PORTO B

ALDAIR AINDA FEZ ACREDITAR NA VITÓRIA DOS RUBRO NEGROS

  Ontem o Penafiel obteve mais um empate sendo o quinto consecutivo no campeonato. O resultado foi de 1-1 frente a um Porto B com muita qualidade e mostrando o porquê de estar em primeiro lugar desta segunda liga. O Porto começou muito bem dominando o jogo, com grande qualidade individual mas também o coletivo funcionou. Aos 30 minutos o Porto B marcou através de um canto, André Silva cabeceou bateu no ferro, ainda houveram algumas dúvidas se a bola ia entrar ou não mas Coelho foi batido mais uma vez no 25 de abril. Até ao intervalo o Porto esteve na mó de cima e até podia ter marcado mais golos mas a pontaria estava desafinada. No Penafiel o meio campo não funcionou com Diogo Melo e Tiago Barros muito recuados devido ao poderio da equipa visitante e com Caetano pouco inspirado e um pouco sozinho naquela zona do campo como médio ofensivo.
  No início da segunda parte Paulo Alves lançou Rui Miguel e Gonçalo Abreu e a equipa penafidelense melhorou substancialmente. Rui Miguel dá outra alma na frente de ataque e Gonçalo Abreu esteve melhor que M'Bala na primeira parte.
 Aos 68 minutos estando a partida repartida, Aldair muito rápido recebeu um passe longo  e assistência de Rui Miguel
e frente a José Sá não teve dificuldades de fazer o empate. Aos 74 minutos um jogador portista levou o segundo amarelo deixando o Penafiel com mais um homem em campo. A partir desse momento os jogadores rubro negros fizeram tudo para fazer três pontos e quase o conseguiam depois de um cruzamento com peso e medida para a cabeça de Rui Miguel, mas desta vez o avançado penafidelense não teve a melhor pontaria atirando na direção de José Sá. O Penafiel não conseguiu o golo e mais uma vez o 1-1 foi o resultado final, o quinto consecutivo.
  Com este resultado a equipa rubro negra está na zona de despromoção e a próxima deslocação será a Chaves, equipa que está a lutar para subir de divisão. Neste jogo Tiago Barros e Diogo Melo deram tudo em campo recuperando inúmera bolas nesse sector sendo os melhores do Penafiel juntamente com Aldair e Pedro Ribeiro. Aldair pelo golo e pelas dores de cabeça que deu à defesa portista e Pedro Ribeiro pela sua capacidade de liderar, pela sua raça nunca comprometendo na defesa. Foi pena o empate. FORÇA PENAFIEL

Jogo disputado no Estádio 25 de Abril, em Penafiel. 
Penafiel-FC Porto B, 1-1. 
Ao intervalo: 0-1.

Marcadores: 0-1, André Silva, 30 minutos. 1-1, Aldair, 68.

- Penafiel: Coelho, Kalindi, Amoreirinha, Pedro Ribeiro, Pedro Araújo, Diogo Melo, Tiago Barros (João Martins, 65), Aldair, Caetano, Mbala (Gonçalo Abreu, 46) e Yero (Rui Miguel, 52).
(Suplentes: Ivo Gonçalves, João Paulo, Djibril, João Martins, Gonçalo Abreu, Bata e Rui Miguel).
Treinador: Paulo Alves.

- FC Porto B: José Sá, Victor Garcia, Jorge Fernandes, Rui Moreira, Rodrigo, Tomás Podstawski, João Graça (Zitouni, 90+2), Omar, Rúben Macedo (Cláudio, 80), André Silva e Ismael.
(Suplentes: Caio, Palmer Brown, Zitouni, Leonardo, Cláudio, Sérgio Ribeiro e Chikhaoui).
Treinador: Luís Castro.

Árbitro: João Matos (Viana do Castelo). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Pedro Araújo (30), Victor Garcia (45+1), Ismael (58 e 74), Diogo Melo (65), Pedro Ribeiro (85), Jorge Fernandes (86) e André Silva (86). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Ismael (74).

Assistência: Cerca de 600 espetadores

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

NEVOEIRO, LAMA, CHUVA E MOTA DEU SÓ UM PONTO

10 corajosos e verdadeiros penafidelenses estiveram presentes  
  Com condições muito adversas o FC Penafiel foi empatar ao campo da Oliveirense a uma bola. Muito nevoeiro na primeira parte, o campo todo encharcado e um árbitro "encostado" à equipa da casa o Penafiel não conseguiu melhor que um empate.
  O jogo abriu  aos três minutos com o golo da Oliveirense, através de um livre direto bem executado mesmo à entrada da área penafidelense, depois de uma falta mal marcada por Manuel Mota. A partir desse momento a equipa da casa remeteu-se à defesa com o Penafiel a fazer o que podia apesar do estado do relvado. Na primeira parte houveram vários cantos, duas penalidades reclamadas pelos jogadores penafidelenses e uma bola ao ferro mas o intervalo chegou com a Oliveirense a ganhar por uma bola a zero.
  Paulo Alves que desta vez jogou com um ponta de lança na frente de ataque sendo Yero o preferido, ao intervalo aumentou a capacidade ofensiva retirando Djibril e colocando Rui Miguel perto de Yero.
  O Penafiel continuou sempre perto do golo, com vários cruzamentos para a área e com jogo direto para os seus avançados. O técnico penafidelense tomou coragem e aos 63 minutos retirou um defesa Daniel Martins e meteu em campo mais um ponta de lança, Vieira. Com estes jogadores a bola caiu muitas vezes na área mas a sorte só chegou aos 86 minutos com a bola a chegar aos pés de Yero que restabeleceu o empate com um remate em que não podia falhar.
  Foi um empate injusto pois o Penafiel jogou com grande atitude os 90 minutos procurando sempre o golo numa partida que Manuel Mota árbitro da partida prejudicou os rubro negros.
 Na tabela classificativa o FC Penafiel encontra-se em maus lençóis com 33 pontos juntamente com mais três equipas em que duas delas estão abaixo da linha de água.
 A turma rubro negra precisa urgentemente de uma vitória que poderá acontecer já na próxima quarta feira com o FC Porto B, partida que está marcada para as 19:00 horas.

Jogo disputado no Estádio Carlos Osório, em Oliveira de Azeméis.
Oliveirense - Penafiel, 1-1. 
Ao intervalo: 1-0. 
Marcadores:1-0, Mário Mendonça, 03 minutos.1-1, Yero, 86.

Oliveirense: João Pinho, Zé Pedro, Sérgio, Luís, Mário Mendonça, Babo, Godinho, Renan (Rafa, 75), Brou (Guimarães, 52), Ansumane e Marocas (Stephane Madeira, 70).
Suplentes: Raphael Mello, Stephane Madeira, Guimarães, Káká, Thompson, Leleco e Rafa.
Treinador: João Bastos.

Penafiel: Coelho, Angelo Menezes, Amoreirinha (João Martins, 79), Pedro Ribeiro, Daniel Martins (Vieira, 64), Diogo Melo, Djibril (Rui Miguel, 46), Tiago Barros, Aldair, Gonçalo Abreu e Yero.
Suplentes: Ivo, Vieira, João Martins, Caetano, Rui Miguel, João Paulo e Bata.
Treinador: Pedro Alves.

Árbitro: Manuel Mota (Braga). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Brou (32), Djibril (34), Marocas (67), Vieira (73), Aldair (90+2) e João Martins (90+3).

Assistência: Cerca de 150 espetadores.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

ESTATÍSTICAS

CLICA NA IMAGEM PARA VERES AS ESTATÍSTICAS

MAIS UMA PRIMEIRA PARTE DE EXPECTATIVA E MAU FUTEBOL

   Num dia antes do 65.ª aniversário do FC Penafiel a equipa rubro negra não conseguiu ganhar ao Atlético e o resultado final foi o 1-1. 
  Com tem sido sina nos jogos  no 25 de abril, as equipas adversárias  que só vão a Penafiel defender , quando vão à baliza penafidelense uma única vez marcam. Foi o que aconteceu ontem, numa bola parada o Atlético aos 20 minutos colocou-se em vantagem.  O FC Penafiel mais uma vez com uma primeira parte muito má não conseguiu expor o seu futebol e apesar de ter muita posse de bola nunca jogou um bom futebol. 
 Paulo Alves optou desta vez por colocar Bata na frente de ataque mas a nulidade continuou em relação ao jogo do Varzim. Mesmo a jogar mal o Penafiel em maré de azar viu por três vezes a bola embater nos ferros do guardião do Atlético. 
 O intervalo chegou e Paulo Alves fez mudanças, mudanças estas que deviam ser feitas desde o início da partida. Rui Miguel entrou para o lugar de Bata e Gonçalo Abreu para o lugar de Diogo Melo fazendo recuar Tiago Barros. O futebol na segunda parte mudou como da água para o vinho, boas jogadas, bom entrosamento entre os jogadores criando várias oportunidades de golo sendo que o empate apareceu aos 59 minutos através de Rui Miguel. A equipa penafidelense continuou atrás dos golos mas o “autocarro” vindo da tapadinha tapou sempre os caminhos do golo. Os jogadores penafidelenses lutaram bastante e neste jogo faltou a sorte e faltou uma tática agressiva desde o início do jogo com um ponta de lança verdadeiro. O Atlético foi a Penafiel só defender tendo sorte numa bola parada contando com ajuda de Pedro Araújo e Coelho que podiam ter feito melhor no lance do golo do Atlético.
A prenda de aniversário não foi a melhor e um ponto conquistado soube a pouco. No próximo sábado o Penafiel desloca-se ao Oliveirense equipa que ocupa o último lugar na tabela classificativa.

O Penafiel alinhou com Coelho, Kalindi, Pedro Ribeiro, Amoreirinha, Pedro Araújo, Diogo Melo ( Gonçalo Abreu 45'), Tiago Barros, Caetano, Aldair, M'Bala (João Martins 78'), Bata ( Rui Miguel 45').
Suplentes não utilizados: Ivo, João Paulo, Djibril e Vieira
Treinador: Paulo Alves

Assistência: cerca de 500 espetadores

sábado, 6 de fevereiro de 2016

PREÇOS DE BILHETES EXAGERADOS E MUITOS CONVITES

  Os preços dos bilhetes em Penafiel continuam muito caros e para o jogo de amanhã para um clube que provavelmente não irá trazer qualquer adepto o preço para a superior será de 8 euros e para a central 12 euros. Ora com estes preços a bilheteira irá ser praticamente nula ou nula mesmo. A direção penafidelense a única a solução que encontra para colocar pessoas no estádio é oferecer convites a pessoas que podiam ser sócias do FC Penafiel, que recebem convites de diretores ou empregados do clube, como foi constatado no último jogo em casa. Nos 5, 10 minutos que estive na fila para tirar a quota mensal reparei que eram tantas pessoas a tirar a quota como pessoas a receber convites em envelopes. Não é uma situação nova nem de admiração pois isto já é uma prática recorrente há alguns anos. 
  Mais uma vez a direção é chamada a atenção deste pormenor mas que nunca é capaz de corrigir este erro.
  A ideia já foi dada mas nunca a quiseram aproveitar. A ideia é a seguinte, é colocar os preços muito mais baratos do que consta para este jogo, como por exemplo 4 euros para a superior e 7 euros para a central em jogos em que as equipas adversárias não tragam adeptos ( casos do Atlético e maior parte das equipas da segunda liga). Com estes preços é possível  que a direção conseguisse algum dinheiro nas bilheteiras e ter mais adeptos penafidelenses nas bancadas e quem sabe atraí los para sócios do clube. O que não se percebe é que por exemplo no jogo com o Leixões no 25 de abril na primeira jornada os bilhetes para a superior estavam a 4 euros para um clube que arrasta alguns adeptos. Mas quem faz as contas do clube ??? Não sabe fazer contas ??? Mas a falta de visão de alguns diretores que até dizem que o FC Penafiel não precisa de sócios não irá levar o Penafiel a bom porto e cada vez mais o estádio estará vazio. Outra medida era ter os cobradores que podiam cobrar a quota mensal aos associados não deixando acumular as quotas vários meses sendo esse fato um dos principais fatores pelo que o FC Penafiel tem cada vez menos sócios.
 Estas medidas já foram apresentadas mas entraram por um ouvido e saíram por outro.
 Em Maio haverá nova direção e esperemos que algo mude, mas teme-se que a única mudança poderá ser apenas no nome do presidente, pois os diretores continuam a ser os mesmos e as mesmas ideias continuaram. É pena pois o nosso clube tem nome para ir mais além no futebol português. Bastava mudar algumas ideias que estão entranhadas à dezenas de anos no nosso clube.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

RUI MIGUEL VOLTOU

  O FC Penafiel na Povoa de Varzim no passado domingo arrancou um empate a uma bola sendo o golo penafidelense a ser marcado na segunda parte através da única contratação de inverno, o avançado Rui Miguel.
 Paulo Alves técnico penafidelense com Yero castigado e com Rui Miguel ainda a não estar a 100% optou por Gonçalo Abreu a ponta de lança. Opção que não deu resultado, pois o médio madeirense não está habituado aquela posição e pouco rendeu naquele lugar. O que se estranha é que Vieira um ponta de lança de raiz nem no banco estava e que pode fazer falta nalgumas alturas dos jogos.
  A primeira parte pertenceu à equipa da casa com o Penafiel a não criar qualquer perigo para a baliza varzinista. O FC Penafiel lutava contra uma equipa de jogadores muito rápidos na frente de ataque e num lance em que a defesa penafidelense foi apanhada desprevenida, Stanley isolou-se e frente a Coelho não teve dificuldade em fazer o primeiro golo da partida. 
  Depois de uma primeira parte muito fraca Paulo Alves tinha que mudar algo e ao intervalo retirou Tiago Barros que já tinha um amarelo e colocou Rui Miguel a ponta de lança recuando Gonçalo Abreu para o meio campo. Os resultados foram imediatos e aos 60 minutos depois de uma boa jogada de Caetano e remate para a defesa para a frente do guardião varzinista Rui Miguel aproveitou fazendo a igualdade.
 Na última meia hora as equipas tentaram timidamente a vitória mas o empate subsistiu até ao final da partida.
  O FC Penafiel conseguiu mais um empate fora de casa, depois de uma primeira parte paupérrima, mas que soube corrigir no segundo tempo.
  Agora só faltam vitórias no 25 de abril.

Jogo disputado no Estádio do Varzim Sport Club, na Póvoa de Varzim. 
Ao intervalo: 1-0. 
Marcadores:1-0, Stanley, 32 minutos. 1-1, Rui Miguel, 61'.

Varzim: Pedro Soares, Adilson, Nélson Agra, Sandro, Raul, Pedro Santos, Anthony de Freitas (João Carneiro, 64), Gil Dias, Manafá (Rodrigo Dantas, 85), Stanley e Chérif (Bruno Moraes, 78).
(Suplentes: Kadú, João Carneiro, Bruno Moraes, Rodrigo Dantas, Diego Mourão e José Postiga).
Treinador: Nuno Capucho.

Penafiel: Coelho, Kalindi, Pedro Ribeiro, Amoreirinha, Daniel Martins, Gonçalo Abreu, Tiago Barros (Rui Miguel, 46), Djibril, Caetano, Mbala (Diogo Melo, 77), Aldair (Bata, 90+2).
(Suplentes: Ivo, César, Edu, Rui Miguel, João Paulo, Diogo Melo e Bata).
Treinador: Paulo Alves.

Árbitro: Tiago Antunes (Coimbra) 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Tiago Barros (24), Raul (51), Kalindi (58), Chérif (69), João Carneiro (71), Pedro Ribeiro (88) e Coelho (90+5).

Assistência: Cerca de 1000 espectadores