segunda-feira, 5 de novembro de 2018

FALTOU A EFICÁCIA

  Neste fim de semana o FC Penafiel perdeu a hipótese de se aproximar dos lugares de subida perdendo em Mafra por 1-0.
  O Mafra começou melhor a partida aproximando-se várias vezes da baliza de José Costa, mas a principal oportunidade aconteceu aos 30 minutos através de uma grande penalidade, depois de uma mão e expulsão de um jogador do Mafra. Pires na conversão do penalti atirou junto ao poste mas João Godinho adivinhou o lado e fez uma boa defesa.
  O FC Penafiel a jogar com mais um homem em campo teve mais posse de bola, mas até ao intervalo não teve grandes oportunidades de golo, já com quase todos os jogadores do Mafra sempre atrás da linha da bola.
  Na segunda parte Armando Evangelista coloca aos 57 minutos Yuri e Areias em campo e fazendo sair o trinco Romeu Ribeiro e Ludovic. A equipa teve melhor ofensivamente e criou várias situações de golo, mas Fábio Abreu, Areias e Yuri nunca conseguiram nos seus remates encontrar o caminho da baliza, ora a bola era intercetada por um jogador de Mafra ou o remate era mal direcionado.
  Aos 76 minutos Caetano entra para o lugar de Pires e o extremo teve nos pés a melhor oportunidade de golo, mas o remate saiu bastante por cima da baliza de João Godinho.  
  Mesmo aos 93 minutos e no último lance do jogo quando o Penafiel estava a tentar o golo, uma bola foi lançada para a frente onde Flávio apareceu isolado apenas com José Costa pela frente e fez o 1-0 final.
  O lance foi bastante protestado por toda a equipa penafidelense, principalmente pelos elementos no banco rubro negro que estava no enfiamento do fora de jogo, afirmando que o avançado de Mafra estava em situação irregular.
  Foi um final infeliz para uma equipa que deu tudo, mas as coisas correram mal. Houveram suficientes oportunidades de golo para o FC Penafiel sair de Mafra com uma vitória e se as oportunidades criadas se concretizassem a equipa rubro negra podia ter saído com uma vitória por dois ou três zero. Para quem não viu o jogo, e só vê o resultado e o Penafiel a jogar com mais um, pensa que foi o descalabro. Mas assim não foi.
  Obviamente houveram momentos menos bons, mas atenção que o Mafra tem uma excelente equipa. O que faltou mesmo neste jogo foi a eficácia e nota-se que no meio campo falta um jogador que paute o jogo, que faça desmarcações, um jogador com qualidade de passe. Gustavo era o homem que fazia isso na época passada e este ano não há substituto à altura. 
  O próximo jogo é com o Benfica B e se queremos algo mais que um campeonato tranquilo é preciso vencer. FORÇA EQUIPA

Jogo no Parque Desportivo e Municipal de Mafra, em Mafra.
Mafra - Penafiel, 1-0.
Ao intervalo: 0-0.
Marcador: 
1-0, Flávio, 90+3 minutos.

Equipas:

- Mafra: João Godinho, Rúben Freitas, Juary, Gui Ferreira, Gui, Pedro Ferreira, Rui Pereira (Ministro, 86), Cuca, Bruno, Zé Tiago (Ruca, 71) e Harramiz (Flávio, 78).
(Suplentes: Janota, Ministro, Flávio, Alisson, Miguel Lourenço, Vinicius Tanque e Ruca).
Treinador: Filipe Martins.

- Penafiel: José Costa, Luís Dias, Daniel Martins, Luís Pedro, João Paulo, Tiago Ronaldo, Romeu Ribeiro (Areias, 57), Vasco Braga, Ludovic (Yuri Araújo, 57), Fábio Abreu e Pires (Caetano, 77). 
(Suplentes: Ivo Gonçalves, Caetano, Yuri Araújo, Vini, Areias, Kalika e Cristian).
Treinador: Armando Evangelista.

Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Zé Tiago (40), Gui (45), Ludovic (53) e Vasco Braga (85). Cartão vermelho direto para Pedro Ferreira (29).

Assistência: Cerca de 400 espetadores.