quinta-feira, 21 de maio de 2015

A ÚLTIMA JORNADA NO DRAGÃO

  Amanhã o FC Penafiel joga a última jornada do campeonato da 1.ª liga sendo o jogo no Dragão frente ao Porto. O jogo não contará para nada a não ser que o Penafiel ganhe ou empate dependendo do resultado do Gil Vicente estando em causa o penúltimo lugar da liga.
  Como o Porto já não pode ser campeão já não se vão ver tantos penafidelenses vestidos com as cores azuis e brancas nas bancadas dos estádio do Dragão. Por falar em penafidelenses, frente ao Gil Vicente viu-se quem gosta realmente do clube. O estádio estava quase vazio, havendo poucos penafidelenses no estádio. Os que estavam festejaram efusivamente os golos rubro negros como se uma manutenção se tratasse mostrando o amor que têm pelo clube. É pena haver assim poucos penafidelenses e haver outros que vão para a rua com cachecois do Benfica como aconteceu no passado domingo ou outros como vão amanhã apoiar o Porto. Mas como se costuma dizer "poucos mas bons" o resto é paisagem.
O jogo será às 20:30 e terá transmissão televisiva na Sporttv.
  Com a descida já consumada os Penaboys irão continuar apoiar a equipa  exatamente como fizeram no jogo com o Gil Vicente.
  Quanto à equipa que Carlos Brito irá colocar a jogar no Dragão será uma incógnita, é a última jornada e ainda por cima com o FC Porto. Espera-se um bom jogo do penafidelenses, tal como se passou com o Gil Vicente. De fora da convocatória estão Quinones, Guedes e Rafa, a novidade nos eleitos d o treinador penafidelense está Ferreira, que já recuperou de uma micro rotura.
FORÇA PENAFIEL

terça-feira, 19 de maio de 2015

A ESTRELINHA DA SORTE CHEGOU NA PENÚLTIMA JORNADA

Depois de consumada a descida de divisão no estádio da luz com uma derrota por 4-0, a partida com o Gil Vicente, o orgulho e profissionalismo estavam em jogo e os nossos jogadores lutaram até ao último minuto. 
  Com o Penafiel na segunda liga e com o Gil Vicente a precisar de uma vitória no estádio 25 de abril, o jogo foi dividido na primeira parte, mas na segunda o Penafiel mostrou que é mais equipa do que o conjunto de jogadores orientados por José Mota.  
  No início do segundo tempo aconteceu o primeiro golo da partida, numa jogada fabricada por Guedes e André Fontes, o avançado penafidelense passou para o médio, Guedes teve tempo de estar na área onde cabeceou como mandam as regras, de cima para baixo.
  Aos 67 minutos Vilela fez um empate depois de uma grande confusão na área. Depois deste golo o Gil Vicente teve mais perto da baliza de Coelho, também por iniciativa do árbitro da partida Duarte Gomes que empurrou a equipa gilista para a frente. Com os minhotos balanceados para a frente Carlos Brito e muito bem lançou Aldair e M'Bala e em contra-ataque  o Penafiel fez estragos. Os extremos que entraram tiveram muitas vezes oportunidade de marcar e depois de várias perdidas e jogadas pouco coletivas nomeadamente de M'Bala o congolês fez um golo de belo efeito aos 92 minutos. 
 Os poucos e verdadeiros adeptos que se encontravam no estádio festejaram o golo como se de uma manutenção se tratasse.
  A sorte que não acompanhou a equipa em 32 jornadas esteve neste jogo presente havendo um golo nos descontos dando uma vitória aos penafidelenses.
 Foi a despedida no estádio 25 de abril onde os jogadores demonstraram o orgulho ferido pela descida de divisão e profissionalismo depois do FC Penafiel estar com os dois pés na segunda liga.

O Penafiel alinhou com Coelho, Dani, Pedro Ribeiro, Ustaritz, Vitor Bruno, Romeu Ribeiro, João Martins Braga (Aldair 73'), Quinones (M'Bala 82'), André Fontes e Guedes (Bruninho 94').
Suplentes não utlilizados: Tiago, Tony, Tiago Valente e Ezequiel.
  

PENAFIEL 2-1 GIL VICENTE

sexta-feira, 8 de maio de 2015

RESUMO

quinta-feira, 7 de maio de 2015

O SUSPEITO DO COSTUME

  No último jogo e sem querer ser repetitivo o guardião adversário foi mais uma vez o melhor jogador em campo, Lee o guarda redes da Académica teve um punhado de boas defesas que levou o jogo para o 0-0 final. O Penafiel jogou melhor, criou as melhores oportunidades de golo mas não evitou mais um mau resultado. O jogo era obviamente para ganhar mas o empate foi o resultado possível. Pedro Ribeiro voltou ao centro da defesa e notou-se claras melhorias mostrando que é o melhor central que o Penafiel tem apesar da sua idade. Com o meio campo desfalcado de habituais titulares como Rafa e João Martins, Carlos Brito fez entrar no onze Romeu Ribeiro e Braga. Os extremos mantiveram-se Ezequiel e Quinones que tentaram servir sempre Rabiola que jogou a titular.
 Na primeira parte a Académica ainda importunou um pouco Haghighi mas com o passar do tempo o Penafiel dominava a partida chegando várias vezes à baliza de Lee. M'Bala e Aldair entraram na segunda parte  e colocaram o guardião academista à prova havendo meia dúzia de oportunidades de golo para o Penafiel mas mais uma vez a sorte nunca teve com os rubro negros. Foi mais um jogo no 25 de abril em que não se ganhou e colocando o Penafiel cada vez mais em último da tabela classificativa. Agora segue-se o Benfica no estádio da Luz e em caso de derrota ou empate a equipa rubro negra fica matematicamente com os dois pés na segunda liga.

O Penafiel alinhou com Haghighi, Dani, Pedro Ribeiro, Ustaritz, Vitor Bruno, Romeu Ribeiro, André Fontes, Braga, Ezequiel (Aldair 62), Quinones (M'Bala 72) e Rabiola (Guedes 80')
Suplentes não utilizados: Coelho, Tony, Tiago Valente e Bruninho.

sábado, 2 de maio de 2015

LUTAR ATÉ AO FIM

  Amanhã o FC Penafiel terá o seu penúltimo jogo no 25 de abril frente à Académica de Coimbra e será preciso dignificar a camisola até ao último minuto. Carlos Brito em declarações afirmou que a equipa tem produzido bons jogos à exceção do jogo em Braga e que a luta pela permanência podia estar ao rubro mas que a estrelinha da sorte não tem acompanhado o Penafiel.  Carlos Brito disse ainda que quer esta vitória para dedicar aos sócios penafidelenses. " Eles têm reconhecido o nosso bom futebol e queremos dedicar-lhes esta vitória".  Apesar destas palavras há adeptos e adeptos, há adeptos que um jogo estão apoiar e noutro jogo estão a gritar "só queremos a segunda", isso aconteceu no último jogo com o Arouca. Destes adeptos o Penafiel não precisa e mais vale poucos mas bons do que muitos sempre a criticar.
  Para o jogo de amanhã o técnico penafidelense não deve alterar muito o onze. Aos habituais lesionados junta-se Ferreira que se encontra com uma micro rotura e Rafa também não poderá jogar devido a castigo sendo Romeu Ribeiro provável no onze.

terça-feira, 28 de abril de 2015

GOTTARDI O MELHOR EM CAMPO

  Mais uma vez como o jogo do Arouca o guardião adversário foi o melhor jogador em campo e o resultado na Choupana foi uma derrota por 2-0. Este ano a sorte nada quer com o Penafiel e a aselhice, o azar, as exibições dos guarda redes adversários, as arbitragens, as más aquisições de inverno estão a colocar o Penafiel na segunda liga.
  Ontem o FC Penafiel debateu-se bem com uma equipa que está a lutar pela Europa mas novamente as falhas defensivas foram evidentes. Os dois golos do Nacional aconteceram de bola parada onde os defesas penafidelenses foram muito passivos. No primeiro Zainadine "penteou" a bola completamente sozinho sem estar um jogador penafidelense por perto. No segundo, Tiago Valente mais uma vez teve culpas num golo deixando-se antecipar a Soares que cabeceou para o fundo das redes de Coelho. Carlos Brito teve algumas condicionantes durante o jogo, Haghighi bateu com a cabeça no poste aos 42 minutos e teve que ir para o hospital sendo substituído por Coelho. Rafa aos 66 minutos foi expulso indevidamente com o segundo amarelo depois de uma falta que não merecia a cartolina. Na primeira parte Guedes João Martins e André Fontes criaram os principais lances de perigo mas Gottardi evitou sempre o golo. Na segunda parte foi Rabiola e Ezequiel que tentaram o golo mas o guarda redes brasileiro estava em dia sim.
  E quem ainda tinha esperanças numa permanência ontem ficaram por terras onde no ano passado deu uma subida de divisão.
  O futebol é isto e agora há que jogar até ao final do campeonato com brio e profissionalismo.

Neste jogo o Penafiel alinhou com Haghighi (Coelho 42'), Dani, Ustaritz, Tiago Valente, Vitor Bruno, Rafa, João Martins, André Fontes, Ezequiel (Braga 74'), Quinones, Guedes (Rabiola 57'). Suplentes não utilizados: Pedro Ribeiro, Romeu Ribeiro, Aldair e M'Bala.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

SÓ UM MILAGRE

O Penafiel perdeu com o Arouca no 25 de abril no passado domingo e praticamente ficou com os dois pés na segunda liga. Apesar do 0-2 para o Arouca e da equipa penafidelense não ter jogado muito os rubro negros não mereciam ter perdido o jogo e a confirmar tal fato deve se por exemplo ao melhor em campo que foi o guardião do Arouca. 
   Na segunda parte principalmente com a entrada de Rabiola a equipa de Carlos Brito criou várias oportunidades de golo, mas os jogadores penafidelenses ou tinham má pontaria ou então a bola era superiormente defendida por Goicoechea.
  Os golos sofridos mais uma vez a defesa penafidelense não teve à altura de uma primeira liga. O primeiro golo aconteceu depois de um ressalto na área, um jogador arouquense cruzou para Hugo Basto que à vontade cabeceou para o fundo das redes. Voltou acontecer o que aconteceu em Braga. os defesas penafidelenses esquecem se dos jogadores adversários e uma bola bem cruzada com os jogadores rubro negros é meio golo pois os jogadores da outra equipa encontram se sempre sozinhos.
  O segundo golo aconteceu exatamente o mesmo com um cruzamento bem medido, Tiago Valente como em Braga não estava a marcar ninguém e Roberto fez o segundo golo, Dani ainda tentou chegar ao lance mas não foi a tempo. Sem dúvida é uma defesa com defesas centrais muito fracos para uma primeira liga. Tiago Valente e Ustaritz foram aquisições de inverno, mas estes jogadores mostraram que o valor era menor dos que já estavam no plantel.
  Agora com Nacional, Benfica e Porto fora do 25 de abril a tarefa penafidelense torna-se quase impossível e só um milagre fazia o Penafiel não descer de divisão. 
  Há que dignificar a camisola até ao fim do campeonato e jogar para não ficar em último lugar da liga.
  Poucos assobios se ouviram no final do jogo mas se não houver atitude até ao final do campeonato e a equipa não tentar vencer a Académica e ganhar o jogo ao Gil Vicente para não ficar em último do campeonato, os assobios e críticas virão ao de cima.

O Penafiel alinhou com Haghighi, Dani, Tiago Valente, Ustaritz (André Fontes 85'), Vitor Bruno, Rafa, João Martins, Braga (Rabiola 46'), Ezequiel, M'Bala (Aldair 62') e Guedes.
  

segunda-feira, 13 de abril de 2015

O PIOR JOGO DA ÉPOCA

  O FC Penafiel foi goleado em Braga por 4-0 e diga-se de passagem que mereceu esta goleada. A equipa penafidelense nunca se encontrou em campo e a equipa de Sérgio Conceição dominou por completo o jogo. Os jogadores rubro negros não tiveram atitude em campo e só Romeu Ribeiro e Guedes tentaram remar contra a maré. O avançado penafidelense ganhou quase todas as bolas de cabeça mas depois não havia ninguém para os ressaltos. Romeu Ribeiro correu e nunca dava um lance como perdido. Os restantes jogadores pareciam que estavam num treino. 
   A defesa penafidelense é um desastre e no final do campeonato será a pior de sempre quanto a golos sofridos. Já vão 58 golos sofridos estando perto de atingir 60 golos, marca que a defesa penafidelense atingiu na época 2005-2006 a pior época de sempre do Penafiel na 1ª liga. O lado esquerdo da defesa é um corredor aberto  e os defesas centrais não marcam ninguém estando sempre os avançados das equipas adversárias à vontade de cabecear e receber a bola. O primeiro golo aconteceu aos 29 minutos com Djavan a ultrapassar facilmente Aldair e Ruben Micael a cabecear à vontade com Bura e Tiago Valente a olhar sem marcar ninguém. 
   Os outros golos só aconteceram na segunda parte acontecendo o 2-0 aos 50 minutos, num contra ataque  do Braga onde Quinones e Vitor Bruno foram a passo para trás com Pardo a fazer facilmente o golo.  O colombiano fez novamente o gosto ao pé aparecendo na cara de Haghighi fazendo o 3-0. Aos 70 minutos aconteceu o último golo novamente pela direita do ataque bracarense com Ruben Micael a fuzilar o guardião iraniano. A 15 minutos do fim Sérgio Conceição viu que o ataque penafidelense era nulo e retirou um defesa central para fazer entrar um ponta de lança. Guedes e Bura ainda tiveram hipótese de reduzir mas Kritciuk opôs-se bem aos remates. É um jogo que não vai deixar saudades e só se tem de aprender com erros, principalmente a falta de atitude de garra dos nossos jogadores. Será que não querem ficar na primeira liga???
  Na tabela classificativa continua tudo na mesma e uma vitória no próximo domingo colocará o Penafiel a 2 pontos da manutenção, mas com a atitude que se viu em Braga uma vitória será difícil. É preciso querer ganhar os lances divididos, é preciso correr, é preciso comer a relva se for preciso para ganhar jogos e com o Arouca terá que acontecer isso. Ainda é possível. FORÇA PENAFIEL

O Penafiel alinhou em Braga com Haghighi, Dani, Tiago Valente, Bura, Vitor Bruno, Rafa, Romeu Ribeiro, João Martins, Aldair (Ezequiel 34'), Quinones (M'Bala 61') e Guedes (Rabiola 87')
.

domingo, 5 de abril de 2015

TAREFA CADA VEZ MAIS DIFÍCIL

Ontem o FC Penafiel não conseguiu mais uma vez aproveitar os deslizes  dos mais diretos adversários e empatou no estádio 25 de abril com o Boavista a 2 bolas.
  Foi um jogo sem grandes oportunidades de golo jogando as equipas mais na raça e no crer. 
Aldair aos 39 minutos caiu na grande área e deu sensação de penalti, e ao acabar a primeira parte Tiago Valente faz uma falta despropositada dando origem a uma bola parada que deu o primeiro golo da partida. Ao primeiro poste Carlos Santos que já tinha marcado ao Penafiel no Bessa fez o 0-1 mesmo antes de terminar o primeiro tempo. Foi um balde de água fria entre os jogadores e adeptos.
  Na segunda parte a equipa de Carlos Brito tentou a reviravolta e conseguiu-o, deixou Braga e Aldair no balneário fazendo entrar Rabiola e M'Bala. Os resultados foram imediatos e aos 52 minutos o Penafiel empatou a partida, Rabiola ultrapassa um jogador já dentro da área, cruza e um jogador boavisteiro introduz a bola na própria baliza. Foi um golo que deu alento aos jogadores penafidelenses e aos 67 minutos num livre direto marcado por João Martins a equipa penafidelense passou para a frente do marcador. 
   O Penafiel encontrava-se mais uma vez à frente no resultado depois de vários jogos assim à acontecer. Nos últimos 10 minutos a equipa de Carlos Brito encostou-se demasiado à defesa e aos 91 minutos aconteceu o que tem acontecido ao Penafiel em vários jogos durante a época. O Boavista fez o empate entristecendo jogadores e adeptos penafidelenses. Mais dois pontos que se perderam nos últimos instantes da partida. Assim torna-se difícil a manutenção e estes dois pontos que se perderam com o Boavista o Penafiel tem que ir buscá-los fora de casa, uma tarefa difícil visto que os adversários são de qualidade. Nada esta perdido, O Gil Vicente ainda está perfeitamente ao alcance mas agora dependemos dos resultados que fizerem o Arouca e Setúbal que são os mais diretos adversários na manutenção.

O Penafiel alinhou com Coelho, Dani, Tiago Valente, Rafa, Vitor Bruno, Romeu Ribeiro, João Martins, Braga (Rabiola 46'), Quinones, Aldair (M'Bala 46') e Guedes (Bura 90'). Suplentes não utilizados: Tiago, Ferreira, Bruninho e Calvente.

sexta-feira, 3 de abril de 2015

A PRIMEIRA FINAL NO 25 DE ABRIL

Faltam quatro jogos em casa até ao final do campeonato e o Penafiel se quiser a manutenção terá que vencer estes jogos no 25 de abril a começar por a manhã frente ao Boavista.
O jogo será ás 16:00 horas de amanhã dia que antecipa a Páscoa.
 Carlos Brito tem alguns problemas na defesa contando apenas com Tiago Valente a 100%. Veremos se mais algum central fica pronto para jogar neste jogo.
 Só a vitória interessa e hoje de tarde haverá um último treino para preparar esta partida. FORÇA PENAFIEL

quarta-feira, 25 de março de 2015

É DIFÍCIL ? É. MAS EU ACREDITO

  Depois de um empate amargo no Estoril, a equipa de Carlos Brito terá a sua primeira final no estádio 25 de abril sendo o Boavista o adversário. Até ao final do campeonato no estádio 25 de abril além do Boavista o Penafiel receberá o Arouca, a Académica e o Gil Vicente. São quatro jogos em que a vitória terá que acontecer a todo o custo ou a segunda liga será inevitável. São 12 pontos que podem dar a permanência e até podem não chegar dependendo dos resultados  dos outros adversários, por isso vale tudo. Se os jogos durassem apenas 45 minutos o FC Penafiel estaria em 7.º lugar com 36 pontos a lutar pela europa. As segundas partes têm arrasado os rubro negros e a "falta de pernas", desconcentração, falta de sorte ou jogar muito perto da baliza tem retirado muitos pontos aos penafidelenses. Que o guarda redes passe tempo, que joguem à rio tinto, façam qualquer coisa, mas depois de estarem à frente no marcador conservem os três pontos. 
  O Boavista dos 8 jogos que venceu, 7 deles foram ganhos na segunda parte, por isso todo o cuidado é pouco.
  Poucos acreditam que o Penafiel se manterá na 1.ª liga mas há adeptos em Penafiel que ainda acreditam e os Penaboys que se deslocaram ao Estoril evidenciaram tal facto. Nunca houve grande pressão dos adeptos, mesmo os penaboys que são os adeptos mais fervorosos, que vão a todas, sempre apoiaram os nossos jogadores. Os nossos jogadores têm que acreditar neles mesmos, eles são capazes, já provaram e agora têm que demonstrar em campo tanto no primeiro tempo como no segundo que a manutenção é possivel. Façam o melhor, ganhem pelos adeptos, ganhem pelos penaboys, ganhem pelo clube, ganhem por voçes mesmos, ACREDITEM QUE É POSSIVEL e a manutenção acontecerá... FORÇA PENAFIEL  e não se esqueçam, comam a relva se for preciso....

segunda-feira, 23 de março de 2015

RESUMO, ESTORIL 3-3 PENAFIEL

domingo, 22 de março de 2015

ÚLTIMOS MINUTOS FATAIS OUTRA VEZ

   Ontem o FC Penafiel perdeu mais dois pontos na corrida pela manutenção empatando na casa do Estoril a 3 bolas. O jogo teve três grande penalidades, e mais uma vez um golo nos últimos minutos contra o Penafiel.  O jogo começou melhor para o Penafiel que marcou aos 15 minutos através de Guedes de grande penalidade. O Estoril empatou da mesma forma depois de Quinones ter rasteirado um jogador estorilista dentro da área. Volvidos 6 minutos Guedes colocou o Penafiel outra vez em vantagem marcando um penalti à panenka. No lance da grande penalidade o guardião deveria ter sido expulso mas o árbitro da partida assim não o entendeu. Na segunda parte o Estoril foi atrás do prejuízo mas foi a equipa de Carlos Brito que marcou fazendo o 1-3 através de Quinones que aproveitou um desaire de Vagner.. Os adeptos penafidelenses nas bancadas festejaram com entusiasmo, mas sempre preocupados com os últimos minutos. Aos 67 minutos Guedes isolado podia ter matado o jogo, mas o chapéu não teve o melhor efeito e Vagner conseguiu defender. Logo a seguir o Estoril faz o 2-3 e coloca a equipa da linha outra vez em jogo. Nos últimos minutos o Penafiel foi remetido à defesa pelos estorilistas e aos 86 minutos Ruben Fernandes de cabeça fez o 3-3 final.
  Um resultado que sabe a pouco depois da equipa estar a vencer por 1-3. O lance do jogo foi a perdida de Guedes  que podia ter matado o jogo aos 67 minutos, fora esse lance Guedes foi o melhor jogador em campo, não só pelos golos de grande penalidade mas pelo que se esforçou e jogou na frente de ataque. A luta continua e nada está perdido. FORÇA PENAFIEL

O Penafiel alinhou com Haghighi, Dani, Pedro Ribeiro, Tiago Valente, Quinones (M'Bala 72), Rafa, Romeu Ribeiro, Braga (André Fontes 67'), Aldair (Ferreira 83'), Vitor Bruno e Guedes.
Suplentes não utilizados: Coelho, Tony, João Martins e Bruninho.

terça-feira, 17 de março de 2015

ADEUS RUI QUINTA, BEM VINDO CARLOS BRITO


  Com a derrota do FC Penafiel frente ao Rio Ave no 25 de abril acabou a ligação entre Rui Quinta e o Penafiel. Depois de um jogo fraco por parte dos penafidelenses a direção penafidelense achou bem terminar o contrato com Rui Quinta. Foi um jogo em que os rubro negros não fizeram um remate digno de nome à baliza vilacondense. Rui Quinta mexeu novamente na equipa e não deu frutos e o resultado foi de 0-2 para o Rio Ave. Os golos da equipa de Pedro Martins aconteceram já no final da partida numa parte do jogo em que o Penafiel estava a tentar o golo da vitória. O contra ataque do Rio Ave foi mortífero fazendo dois golos nos últimos 5 minutos.
  O Penafiel continua em último lugar a 4 pontos da linha de água.
  Carlos Brito foi o treinador escolhido para substituir Rui Quinta, treinador este que já tinha sido apontado pelos adeptos para substituir Ricardo Chéu, mas a direção penafidelense preferiu Rui Quinta. Agora com 9 jogos por disputar Carlos Brito terá uma tarefa árdua mas não impossível para manter o FC Penafiel na primeira liga.

O Penafiel alinhou neste jogo com Haghighi, Tony, Quino, Tiago Valente, Bura (Ferreira 50'), Rafa, João Martins, André Fontes, Braga (M'Bala 62'), Vitor Bruno (Bruninho 76') e Guedes.
Suplentes não utilizados: Coelho, Nelson Lenho, Aldair e Michel.