segunda-feira, 13 de abril de 2015

O PIOR JOGO DA ÉPOCA

  O FC Penafiel foi goleado em Braga por 4-0 e diga-se de passagem que mereceu esta goleada. A equipa penafidelense nunca se encontrou em campo e a equipa de Sérgio Conceição dominou por completo o jogo. Os jogadores rubro negros não tiveram atitude em campo e só Romeu Ribeiro e Guedes tentaram remar contra a maré. O avançado penafidelense ganhou quase todas as bolas de cabeça mas depois não havia ninguém para os ressaltos. Romeu Ribeiro correu e nunca dava um lance como perdido. Os restantes jogadores pareciam que estavam num treino. 
   A defesa penafidelense é um desastre e no final do campeonato será a pior de sempre quanto a golos sofridos. Já vão 58 golos sofridos estando perto de atingir 60 golos, marca que a defesa penafidelense atingiu na época 2005-2006 a pior época de sempre do Penafiel na 1ª liga. O lado esquerdo da defesa é um corredor aberto  e os defesas centrais não marcam ninguém estando sempre os avançados das equipas adversárias à vontade de cabecear e receber a bola. O primeiro golo aconteceu aos 29 minutos com Djavan a ultrapassar facilmente Aldair e Ruben Micael a cabecear à vontade com Bura e Tiago Valente a olhar sem marcar ninguém. 
   Os outros golos só aconteceram na segunda parte acontecendo o 2-0 aos 50 minutos, num contra ataque  do Braga onde Quinones e Vitor Bruno foram a passo para trás com Pardo a fazer facilmente o golo.  O colombiano fez novamente o gosto ao pé aparecendo na cara de Haghighi fazendo o 3-0. Aos 70 minutos aconteceu o último golo novamente pela direita do ataque bracarense com Ruben Micael a fuzilar o guardião iraniano. A 15 minutos do fim Sérgio Conceição viu que o ataque penafidelense era nulo e retirou um defesa central para fazer entrar um ponta de lança. Guedes e Bura ainda tiveram hipótese de reduzir mas Kritciuk opôs-se bem aos remates. É um jogo que não vai deixar saudades e só se tem de aprender com erros, principalmente a falta de atitude de garra dos nossos jogadores. Será que não querem ficar na primeira liga???
  Na tabela classificativa continua tudo na mesma e uma vitória no próximo domingo colocará o Penafiel a 2 pontos da manutenção, mas com a atitude que se viu em Braga uma vitória será difícil. É preciso querer ganhar os lances divididos, é preciso correr, é preciso comer a relva se for preciso para ganhar jogos e com o Arouca terá que acontecer isso. Ainda é possível. FORÇA PENAFIEL

O Penafiel alinhou em Braga com Haghighi, Dani, Tiago Valente, Bura, Vitor Bruno, Rafa, Romeu Ribeiro, João Martins, Aldair (Ezequiel 34'), Quinones (M'Bala 61') e Guedes (Rabiola 87')
.

domingo, 5 de abril de 2015

TAREFA CADA VEZ MAIS DIFÍCIL

Ontem o FC Penafiel não conseguiu mais uma vez aproveitar os deslizes  dos mais diretos adversários e empatou no estádio 25 de abril com o Boavista a 2 bolas.
  Foi um jogo sem grandes oportunidades de golo jogando as equipas mais na raça e no crer. 
Aldair aos 39 minutos caiu na grande área e deu sensação de penalti, e ao acabar a primeira parte Tiago Valente faz uma falta despropositada dando origem a uma bola parada que deu o primeiro golo da partida. Ao primeiro poste Carlos Santos que já tinha marcado ao Penafiel no Bessa fez o 0-1 mesmo antes de terminar o primeiro tempo. Foi um balde de água fria entre os jogadores e adeptos.
  Na segunda parte a equipa de Carlos Brito tentou a reviravolta e conseguiu-o, deixou Braga e Aldair no balneário fazendo entrar Rabiola e M'Bala. Os resultados foram imediatos e aos 52 minutos o Penafiel empatou a partida, Rabiola ultrapassa um jogador já dentro da área, cruza e um jogador boavisteiro introduz a bola na própria baliza. Foi um golo que deu alento aos jogadores penafidelenses e aos 67 minutos num livre direto marcado por João Martins a equipa penafidelense passou para a frente do marcador. 
   O Penafiel encontrava-se mais uma vez à frente no resultado depois de vários jogos assim à acontecer. Nos últimos 10 minutos a equipa de Carlos Brito encostou-se demasiado à defesa e aos 91 minutos aconteceu o que tem acontecido ao Penafiel em vários jogos durante a época. O Boavista fez o empate entristecendo jogadores e adeptos penafidelenses. Mais dois pontos que se perderam nos últimos instantes da partida. Assim torna-se difícil a manutenção e estes dois pontos que se perderam com o Boavista o Penafiel tem que ir buscá-los fora de casa, uma tarefa difícil visto que os adversários são de qualidade. Nada esta perdido, O Gil Vicente ainda está perfeitamente ao alcance mas agora dependemos dos resultados que fizerem o Arouca e Setúbal que são os mais diretos adversários na manutenção.

O Penafiel alinhou com Coelho, Dani, Tiago Valente, Rafa, Vitor Bruno, Romeu Ribeiro, João Martins, Braga (Rabiola 46'), Quinones, Aldair (M'Bala 46') e Guedes (Bura 90'). Suplentes não utilizados: Tiago, Ferreira, Bruninho e Calvente.

sexta-feira, 3 de abril de 2015

A PRIMEIRA FINAL NO 25 DE ABRIL

Faltam quatro jogos em casa até ao final do campeonato e o Penafiel se quiser a manutenção terá que vencer estes jogos no 25 de abril a começar por a manhã frente ao Boavista.
O jogo será ás 16:00 horas de amanhã dia que antecipa a Páscoa.
 Carlos Brito tem alguns problemas na defesa contando apenas com Tiago Valente a 100%. Veremos se mais algum central fica pronto para jogar neste jogo.
 Só a vitória interessa e hoje de tarde haverá um último treino para preparar esta partida. FORÇA PENAFIEL

quarta-feira, 25 de março de 2015

É DIFÍCIL ? É. MAS EU ACREDITO

  Depois de um empate amargo no Estoril, a equipa de Carlos Brito terá a sua primeira final no estádio 25 de abril sendo o Boavista o adversário. Até ao final do campeonato no estádio 25 de abril além do Boavista o Penafiel receberá o Arouca, a Académica e o Gil Vicente. São quatro jogos em que a vitória terá que acontecer a todo o custo ou a segunda liga será inevitável. São 12 pontos que podem dar a permanência e até podem não chegar dependendo dos resultados  dos outros adversários, por isso vale tudo. Se os jogos durassem apenas 45 minutos o FC Penafiel estaria em 7.º lugar com 36 pontos a lutar pela europa. As segundas partes têm arrasado os rubro negros e a "falta de pernas", desconcentração, falta de sorte ou jogar muito perto da baliza tem retirado muitos pontos aos penafidelenses. Que o guarda redes passe tempo, que joguem à rio tinto, façam qualquer coisa, mas depois de estarem à frente no marcador conservem os três pontos. 
  O Boavista dos 8 jogos que venceu, 7 deles foram ganhos na segunda parte, por isso todo o cuidado é pouco.
  Poucos acreditam que o Penafiel se manterá na 1.ª liga mas há adeptos em Penafiel que ainda acreditam e os Penaboys que se deslocaram ao Estoril evidenciaram tal facto. Nunca houve grande pressão dos adeptos, mesmo os penaboys que são os adeptos mais fervorosos, que vão a todas, sempre apoiaram os nossos jogadores. Os nossos jogadores têm que acreditar neles mesmos, eles são capazes, já provaram e agora têm que demonstrar em campo tanto no primeiro tempo como no segundo que a manutenção é possivel. Façam o melhor, ganhem pelos adeptos, ganhem pelos penaboys, ganhem pelo clube, ganhem por voçes mesmos, ACREDITEM QUE É POSSIVEL e a manutenção acontecerá... FORÇA PENAFIEL  e não se esqueçam, comam a relva se for preciso....

segunda-feira, 23 de março de 2015

RESUMO, ESTORIL 3-3 PENAFIEL

domingo, 22 de março de 2015

ÚLTIMOS MINUTOS FATAIS OUTRA VEZ

   Ontem o FC Penafiel perdeu mais dois pontos na corrida pela manutenção empatando na casa do Estoril a 3 bolas. O jogo teve três grande penalidades, e mais uma vez um golo nos últimos minutos contra o Penafiel.  O jogo começou melhor para o Penafiel que marcou aos 15 minutos através de Guedes de grande penalidade. O Estoril empatou da mesma forma depois de Quinones ter rasteirado um jogador estorilista dentro da área. Volvidos 6 minutos Guedes colocou o Penafiel outra vez em vantagem marcando um penalti à panenka. No lance da grande penalidade o guardião deveria ter sido expulso mas o árbitro da partida assim não o entendeu. Na segunda parte o Estoril foi atrás do prejuízo mas foi a equipa de Carlos Brito que marcou fazendo o 1-3 através de Quinones que aproveitou um desaire de Vagner.. Os adeptos penafidelenses nas bancadas festejaram com entusiasmo, mas sempre preocupados com os últimos minutos. Aos 67 minutos Guedes isolado podia ter matado o jogo, mas o chapéu não teve o melhor efeito e Vagner conseguiu defender. Logo a seguir o Estoril faz o 2-3 e coloca a equipa da linha outra vez em jogo. Nos últimos minutos o Penafiel foi remetido à defesa pelos estorilistas e aos 86 minutos Ruben Fernandes de cabeça fez o 3-3 final.
  Um resultado que sabe a pouco depois da equipa estar a vencer por 1-3. O lance do jogo foi a perdida de Guedes  que podia ter matado o jogo aos 67 minutos, fora esse lance Guedes foi o melhor jogador em campo, não só pelos golos de grande penalidade mas pelo que se esforçou e jogou na frente de ataque. A luta continua e nada está perdido. FORÇA PENAFIEL

O Penafiel alinhou com Haghighi, Dani, Pedro Ribeiro, Tiago Valente, Quinones (M'Bala 72), Rafa, Romeu Ribeiro, Braga (André Fontes 67'), Aldair (Ferreira 83'), Vitor Bruno e Guedes.
Suplentes não utilizados: Coelho, Tony, João Martins e Bruninho.

terça-feira, 17 de março de 2015

ADEUS RUI QUINTA, BEM VINDO CARLOS BRITO


  Com a derrota do FC Penafiel frente ao Rio Ave no 25 de abril acabou a ligação entre Rui Quinta e o Penafiel. Depois de um jogo fraco por parte dos penafidelenses a direção penafidelense achou bem terminar o contrato com Rui Quinta. Foi um jogo em que os rubro negros não fizeram um remate digno de nome à baliza vilacondense. Rui Quinta mexeu novamente na equipa e não deu frutos e o resultado foi de 0-2 para o Rio Ave. Os golos da equipa de Pedro Martins aconteceram já no final da partida numa parte do jogo em que o Penafiel estava a tentar o golo da vitória. O contra ataque do Rio Ave foi mortífero fazendo dois golos nos últimos 5 minutos.
  O Penafiel continua em último lugar a 4 pontos da linha de água.
  Carlos Brito foi o treinador escolhido para substituir Rui Quinta, treinador este que já tinha sido apontado pelos adeptos para substituir Ricardo Chéu, mas a direção penafidelense preferiu Rui Quinta. Agora com 9 jogos por disputar Carlos Brito terá uma tarefa árdua mas não impossível para manter o FC Penafiel na primeira liga.

O Penafiel alinhou neste jogo com Haghighi, Tony, Quino, Tiago Valente, Bura (Ferreira 50'), Rafa, João Martins, André Fontes, Braga (M'Bala 62'), Vitor Bruno (Bruninho 76') e Guedes.
Suplentes não utilizados: Coelho, Nelson Lenho, Aldair e Michel.

terça-feira, 10 de março de 2015

PONTOS ERAM POSSÍVEIS EM ALVALADE


  Ontem o Penafiel perdeu mais uma vez a hipótese de se juntar às equipas que lutam pela permanência. O resultado foi de 3-2 para o Sporting numa noite em que o Penafiel podia ter levado pontos de Lisboa mesmo depois de um péssimo começo da equipa penafidelense. O Sporting começou praticamente o jogo a vencer pois aos 8 minutos já vencia por 2-0. Pensava-se já numa goleada mas volvidos quatro minutos Tobias Figueiredo fora expulso por carga a Guedes à entrada da grande área. Braga que jogou a titular, na marcação do livre fez o 2-1 e o Penafiel entrou novamente no jogo. Com mais um homem em campo o Penafiel ganhou mais espaços mas nem sempre os soube aproveitar. Mas antes do intervalo numa jogada pela esquerda a bola sobrou para Vitor Bruno que tinha entrado aos 21 minutos ffazendo o golo do empate silenciando os adeptos leoninos.
  O intervalo fez mal ao Penafiel e a equipa de Marco Silva com menos um homem em campo foi superior aos penafidelenses e conseguiu marcar aos 70 minutos por Nani que se antecipou a Dani dentro da área cabeceando para o fundo das redes de Coelho.
 O Penafiel tentou ir atrás do golo mas depois o árbitro entrou no jogo e expulsou mal dois jogadores penafidelenses. Dani levou o segundo amarelo por uma suposta mão e Pedro Ribeiro também teve a mesma sorte num lance em que nem se mexeu sendo Carrilho a provocar uma falta.
 Nos descontos Bruninho teve nos pés a oportunidade de empatar o jogo mas adiantou demais a bola e não conseguiu bater Rui Patrício.
 O Penafiel pelas circunstâncias do jogo podia e deveria ter levado pontos para Penafiel mas na segunda parte não soube aproveitar a superioridade numérica sofrendo um golo que ditou mais uma derrota. Cada vez mais os rubro negros estão mais sozinhos na tabela classificativa e um empate ou derrota no próximo jogo no 25 de abril complicará muito as contas para a equipa de Rui Quinta.

O Penafiel alinhou com Coelho, Dani, Tiago Valente, Pedro Ribeiro, Nelson Lenho (Vitor Bruno 21'), Rafa, Romeu Ribeiro (João Martins 37'), André Fontes, Braga (Bruninho 78'), Quinones e Guedes.

terça-feira, 3 de março de 2015

segunda-feira, 2 de março de 2015

MAIS UMA VEZ O PÁSSARO NA MÃO...

  O FC Penafiel mais uma vez teve os três pontos na mão mas mais uma nova derrota caseira aconteceu. O Penafiel perdeu por 1-2 com o Moreirense e  continua em último lugar da tabela classificativa a 3 pontos da linha de água.
 Já não se sabe se é azar, se é azelhice, se são os árbitros... O certo é que temos tido boas oportunidades para sair dos lugares de despromoção e a equipa não tem sabido aproveitar as oportunidades.
  Ontem o Penafiel começou bem a partida, teve posse de bola, boas jogadas e o golo aconteceu aos 10 minutos de grande penalidade convertida por Guedes. Até ao final da primeira parte a equipa de Rui Quinta jogou bem e travou sempre as investidas da equipa de Miguel Leal e até teve oportunidade de ampliar o resultado.
  Na segunda parte a maldição dos primeiros minutos voltou ao 25 de abril e o lance que veio mudar o jogo aconteceu logo aos 47 minutos. Haghighi derrubou o avançado minhoto dentro da sua grande área e foi expulso. O empate aconteceu e o Penafiel tinha menos um jogador em campo. A partir desse momento praticamente só deu Moreirense. Aos 60 minutos Bura introduziu a bola dentro da baliza penafidelense fazendo auto golo e fazendo o 1-2. Na última meia hora Rui Quinta mexeu na equipa, entrou Aldair e o recém chegado Michel que nota-se perfeitamente que não está em forma faltando perder vários quilos que tem a mais. O Penafiel só de bola parada chegava à baliza de Marafona mas sempre sem grande perigo. O resultado de 1-2 manteve-se até ao final e o último lugar na tabela continuava  a ser do Penafiel.
  Será azar? Será falta de concentração? O certo é que nos inícios da segunda parte e no final da mesma o Penafiel perdeu 9 pontos. Assim torna-se difícil manter o clube na primeira liga. Mas como é óbvio nada está perdido pois há muito campeonato pela frente
. FORÇA PENAFIEL

O Penafiel alinhou com Haghighi, Dani, Tiago Valente, Bura, Nelson, Romeu Ribeiro (Michel 75'), Ferreira, André Fontes, João Martins (Coelho 48'), Quinones (Aldair 64') e Guedes.
Suplentes não utilizados: Pedro Ribeiro, Rafa, Braga e M'Bala.

domingo, 22 de fevereiro de 2015

QUEM NÃO ACREDITAVA EM VITÓRIAS ???

Mais futebol
 Ontem mais uma vez o Penafiel saiu na frente do marcador mas desta vez a vitória não fugiu.
  Num campo tradicionalmente complicado para o Penafiel em que só por uma vez tinha conseguido uma vitória já na longiqua época de 1981-1982 com um golo apontado por Fernando, ontem aconteceu mais uma vitória suada para os rubro negros.
  Rui Quinta fez uma pequena revolução na convocatória, não convocando Aldair, Tony e Vitor Bruno, e no onze inicial colocou Rafa no banco e na defesa jogaram Ustaritz, Nelson Lenho e Dani.
  Sendo as opções noas ou más o resultado foi uma vitória por 0-1 com golo de Guedes na segunda parte aos 58 minutos.
  O jogo na primeira parte foi dividido sem grandes oportunidades de golo, com o Setúbal a ter um ascendente nos últimos 10 minutos em que podia inclusive ter marcado pois criou duas ocasiões de golo, uma delas com a bola a embater no poste de Haghighi.
  Na segunda parte o Penafiel entrou melhor na partida com Quinones a ser o principal desequilibrador dos penafidelenses. Foi dele que começou a jogada do golo, entendendo-se com Nelson Lenho, que cruzou para Guedes fazer o único golo da partida.
  Depois do golo o Setúbal tentou ir atrás do prejuízo, mas nunca teve a clareza e frieza para fazer golos. Os jogadores do FC Penafiel mantiveram-se calmos e perante os poucos adeptos penafidelenses presentes no estádio conseguiram uma vitória importantíssima na luta pela permanência.
  O jogo teve várias condicionantes para Rui Quinta desde o início do jogo. Rabiola lesionou-se aos 8
minutos dando lugar a Guedes. Aos 28 minutos foi a vez de Ustaritz que se lesionou dando lugar a Bura. Quase no final do jogo Braga entrou para o lugar de Nelson Lenho também tocado.
  Apesar disso a equipa bateu-se bem. Quinones foi a principal dor de cabeça dos sadinos, no meio campo André Fontes mostrou qualidade e raça. Na defesa Nelson Lenho e Dani travaram sempre as investidas dos extremos sadinos. Haghighi na baliza fez 4 boas intervenções evitando sempre o golo.
  Depois de duas derrotas "estúpidas" o Penafiel está vivo e bem vivo. Alcançou mais uma vitória fora de portas e está na luta pela manutenção.

O Penafiel alinhou com Haghighi, Dani, Tiago Valente, Ustaritz (Bura 28'), Nelson Lenho (Braga 83'), Romeu Ribeiro, Ferreira, André Fontes, João Martins, Quinones e Rabiola (Guedes 8').
Suplentes não utilizados: Coelho, Rafa, M´Bala e Bruninho.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

RUI QUINTA NÃO SABE SEGURAR UM RESULTADO

   Pela convocatória de Rui Quinta, deixando Michel, Aldair e Dani de fora só mostra o quão casmurro que o treinador do FC Penafiel é. Tony apesar de esforçado mal se arrasta em campo deixando o nosso melhor defesa direito fora da convocatória. Aldair também não foi convocado, preferindo colocar João Martins na extrema direita, com esta opção Rui Quinta mostra medo de jogar ao ataque e não dando oportunidade a João Martins de mostrar onde rende mais que é o meio campo.   Michel já está apto para jogar e não foi convocado. Braga uma das novas aquisições ficou no banco de suplentes e nem entrou no jogo. Mas afinal para que se foram buscar jogadores novos!? 
  O jogo até não começou mal para os rubro negros e aos 4 minutos Rabiola fez o primeiro golo da partida depois de um desvio de cabeça de Ferreira já dentro da área. A equipa penafidelense até estava a jogar bem e aos 28 minutos André Fontes fez o 2-0. Aos 33 minutos o fiscal de linha viu uma mão de Tiago Valente dentro da área e o Marítimo reduziu de grande penalidade. Antes do intervalo Leonel Pontes (sem medo) retirou um médio e colocou um avançado em campo e acertou em cheio. No início do segundo tempo o Penafiel sofre dois golos em apenas dois minutos à imagem do que aconteceu em Paços de Ferreira permitindo que o Marítimo fizesse a reviravolta no resultado.
  O Penafiel nunca mais se encontrou no jogo e o Marítimo dominou a partida. Rui Quinta demorou a fazer substituições, a primeira não mudou nada, trocou extremo por extremo, retirando Vitor, recuando Quinones e fazendo entrar M'Bala para a extrema esquerda. Depois retirou João Martins fazendo entrar Ezequiel. E a 10 minutos do fim finalmente colocou um ponta de lança mas só depois de o resultado já estar 2-4. Nos descontos Guedes fez o 3-4 final depois de uma jogada de Ezequiel.
  Foi mais uma derrota em que a falta de experiência dos nossos jogadores e principalmente do nosso treinador foi decisiva. Já não é nem o primeiro nem segundo jogo que o FC Penafiel está a vencer e depois permite a reviravolta do adversário.
   A equipa rubro negra precisa de um treinador experiente e Rui Quinta não o é. Não sabe ler o jogo, as opções na convocatória não são as melhores, o onze não é o melhor, e as substituições são sempre demoradas  e só quando está a perder por dois golos de diferença é que mete mais um avançado em campo ( caso de hoje)
  Isto tudo representa o último lugar da liga. Assim não há adepto que resista e as criticas têm que vir ao de cima. A tarefa está cada vez mais complicada, mas nada impossível. Estamos a três pontos de estar fora da linha de água.  Mas as coisas só estão a piorar. Vou dar o exemplo do Gil Vicente que tem duas vitórias consecutivas e já está 4 pontos à frente do Penafiel. A equipa minhota reforçou-se e nestas vitórias atuou com 4 reforços no início da partida. O Penafiel reforçou-se e só Tiago Valente joga de início. Os outros não são convocados, ficam no banco e nem entrem e só Ezequiel entrou a 25 minutos do fim. O que há a dizer disto?

O Penafiel alinhou com Haghighi, Tony, Pedro Ribeiro, Tiago Valente, Vitor Bruno (M'Bala 61'), Rafa (Guedes 80'), Ferreira, André Fontes, João Martins (Ezequiel 65'), Quinines e Rabiola.
Suplentes não utilizados: Coelho, Ustaritz, Romeu Ribeiro e Braga.


quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

CASTORES FUGIRAM DA MÃO NOS ÚLTIMOS INSTANTES

 
O Penafiel deixou fugir três pontos preciosos em Paços de Ferreira depois de estar a ganhar até aos 88 minutos. Ambas as equipas tiveram algumas oportunidades de golo na primeira metade do encontro, mas até ao intervalo o empate subsistiu. Na segunda parte o Paços de Ferreira falhou uma grande penalidade após um carrinho de Tony na grande área penafidelense. E aos 60 minutos numa jogada pela esquerda desenhada por Quinones e Rafa, João Martins  aproveitou uma defesa para a frente do guardião pacense e inaugurou o marcador. A partir desse momento o Penafiel praticamente só defendeu, e quem só defende arrisca-se a perder.  Rui Quinta não tentou inverter a corrente de jogo não colocando Aldair e M'Bala em campo para dar profundidade ao jogo e para sair em contra ataques. A primeira substituição que efetuou foi colocar Romeu Ribeiro em campo. A seis minutos do fim fez entrar Braga para o lugar de André Fontes e a 1 minuto do fim fez a última substituição com a saida de Nelson Lenho e entrada de M'Bala. O Paços Marcou dois golos de bola parada, o primeiro aos 88 minutos, a bola foi centrada para a área e depois de uma grande confusão Cícero bateu Coelho, volvidos 2 minutos nova bola parada e Ferreira azarado penteou a bola para o fundo da baliza.
  Foi uma grande tristeza entre as duas centenas de adeptos penafidelenses que se deslocaram a Paços de Ferreira.
  Rui Quinta no final disse que não podemos sofrer golos assim, mas não disse que depois de estar a ganhar não podemos só defender. Foi o que aconteceu na Mata Real. Como sempre foi um treinador bastante passivo demorando a fazer substituições para inverter a corrente de jogo, e mais uma vez não se percebe a colocação de Tony a titular com Dani disponível. E assim se perdem pontos na luta pela manutenção. Veremos se estes três pontos não irão fazer falta no final do campeonato.

O Penafiel alinhou com Coelho, Tony, Tiago Valente, Pedro Ribeiro, Nelson Lenho (M'Bala 89), Rafa, Ferreira, João Martins (Romeu Ribeiro 74'), André Fontes (Braga 84'), Quinones e Guedes.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

TIAGO VALENTE, O SEU TRAJETO

 
  Tiago Valente tem 29 anos de idade e foi formado no Paços de Ferreira. Na época 2004-2005 no seu primeiro ano de sénior participou em 15 jogos pela equipa pacense quando a equipa estava na segunda divisão. Na época seguinte foi emprestado ao Gondomar também na segunda divisão onde era titular indiscutível. Depois voltou ao Paços de Ferreira estreando-se na primeira liga com 5 jogos. Completou 3 épocas na primeira liga e em 2008-2009 mudou-se para o Aves da segunda liga, permaneceu na equipa avense durante 4 anos e foi sempre uma das pedras fundamentais da equipa sempre na segunda liga. Em 2012-2013 e 2013-2014 obteve as suas melhores prestações ao serviço dos
castores foi um titular indiscutível na equipa sensação do campeonato que terminou em terceiro lugar com direito a disputar a pré eliminatória da liga dos campeões. 
  Na corrente época Tiago Valente aventurou-se no estrangeiro mais propriamente na Polónia no Lechia Gdansk. A equipa Polaca não está a fazer um grande campeonato estando nos últimos lugares. Tiago Valente chega a Penafiel por empréstimo até ao final da época. É um central seguro, experiente que sem dúvidas vem acrescentar qualidade ao plantel. Foi uma boa contratação para o eixo da defesa já que este sector tem sido muito fustigado com lesões. Já vestiu a camisola penafidelense em Belém mas não teve a melhor estreia, não pela exibição mas pelo cartão vermelho que levou. Este domingo já pode ser opção frente à sua equipa de sempre. Como profissional que é vai dar o melhor pelas cores rubro negras. Boa sorte Tiago Valente

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

O HISTORIAL DE BRAGA

Braga chega a Penafiel com 31 anos de idade, depois de uma breve passagem em Angola ao serviço do Benfica de Luanda onde participou em 13 jogos.
  Na época passada foi um dos indiscutíveis de Nuno Espírito Santo numa grande época que levou os vilacondenses à final da taça da liga e da taça de Portugal.
O médio esteve ao serviço do Rio Ave por 4 épocas onde marcou 21 golos. O seu último golo valeu mesmo a presença na final da taça da liga.
  Braga é natural do Porto e nas camadas jovens representou o FC Porto e o Salgueiros de onde saiu para o futebol profissional. A equipa de Vidal Pinheiro estava então na segunda liga e curiosamente o seu primeiro jogo completo foi
frente ao Penafiel na última jornada  do campeonato em 2002-2003. O Penafiel precisava de vencer este jogo para se manter na segunda liga e venceu por 3-0 com golos de Nadah, Ferreira e Noverça.
  No Salgueiros, Braga esteve por duas épocas mas como não era muito utilizado teve que i para divisões inferiores, representou o Tirsense e o Leça.
  Em 2007-2008 fez uma grade época ao serviço dos leceiros marcando 12 golos onde chamou atenção do vizinho Leixões. Foi a estreia na primeira liga com 22 jogos a titular e 5 golos marcados. Antes de se mudar para o Rio Ave completou duas épocas com a camisola leixonense.
  Agora em Penafiel espera-se do médio golos, experiência, assistências e mais um para ajudar o FC Penafiel a permanecer no primeiro escalão do futebol português. Boa sorte Braga.