segunda-feira, 24 de agosto de 2015

FC PENAFIEL NÃO TEVE "OLHO" PARA A BALIZA

  O FC Penafiel perdeu mais um jogo, desta vez com o Olhanense no velhinho José Arcanjo por 2-1.
 As equipas marcaram cedo sendo o Olhanense a marcar primeiro aos 9 minutos através de uma grande penalidade assinalada por Manuel Mota, depois de uma suposta mão de João Martins. A equipa de Carlos Brito respondeu e o FC Penafiel restabeleceu o empate com um golo de cabeça de Gonçalo Abreu aos 14 minutos, após canto de João Martins. Os restantes minutos do primeiro tempo foram equilibrados, mas jogados de forma muito fraca.
  Na segunda parte o Olhanense colocou-se novamente em vantagem com um grande golo fora da área após remate de João Oliveira que não deu hipóteses a Coelho. Carlos Brito apostou em marcar golos e retirou do campo o médio defensivo Djibril e colocou Vieira na frente de ataque, e mais tarde trocou os extremos, entrando em campo Bata no lugar de Aldair e M'Bala na esquerda ocupando o lugar de Gonçalo Abreu. A última meia hora o jogo parecia os amadores, o Olhanense só pensava em queimar tempo, a equipa de arbitragem não fazia nada em relação a isso, o árbitro assistente provocava os adeptos penafidelenses por estarem a perder e a equipa penafidelense jogava muito mal, fazendo o dito "chuveirinho" que nunca deu em nada, nem com homens de alta estatura como Vieira e Yero. Isto tudo num campo impróprio para receber jogos de futebol profissional. Foi um jogo para esquecer mas que se tem de tomar as devidas ilações. 
  O campeonato é longo mas neste momento o FC Penafiel tem um ponto e encontra-se na penúltima posição num campeonato que tem 24 equipas. 
  Quarta feira há novo jogo para o campeonato, desta vez no 25 de abril, a partida será com o Varzim, equipa que subiu esta época à segunda liga. Depois da péssima primeira parte no seixal, e depois deste mau jogo em Olhão, o Penafiel precisa de uma boa exibição e de uma vitória com a equipa varzinista. Algo tem que mudar e tem que ser já antes que seja tarde demais.

Jogo no Estádio José Arcanjo, em Olhão.
Olhanense-Penafiel, 2-1.
Ao intervalo: 1-1.
Marcadores:
1-0, Murilo, 09 minutos (grande penalidade).
1-1, Gonçalo Abreu, 14.
2-1, João Oliveira, 56.

Equipas:
Olhanense: Tiago Maia, Rodolfo Lourenço, Materazzi, Fábio Marinheiro, Tiago Duque, Virga, Giraldo, João Oliveira (Mickael, 74), Januário (Douglas Cordeiro, 90), Murilo e Leandro Borges (Ponce, 90+3).
Suplentes: Léo, Ousmane Baldé, Ponce, José Coelho, Douglas Cordeiro, Pedro Albino e Mickael.
Treinador: Cristiano Bacci.

Penafiel: Coelho, Tiago Rosa, Ângelo Meneses, Pedro Ribeiro, Pedro Araújo, Djibril (Vieira, 65), João Martins, Tiago Barros, Aldair (Bata, 73), Yero e Gonçalo Abreu (Mbala, 85).
Suplentes: Ivo, Luís Dias, Mbala, Bruno, Vieira, João Paulo e Bata.
Treinador: Carlos Brito.

Árbitro: Manuel Mota (Braga).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Yero (08), Pedro Araújo (17), Murilo (21), Tiago Barros (68), Ângelo Meneses (87) e Leandro Borges (90+3).

Assistência: Cerca de 500 espetadores.
  
  

1 comentário:

Anónimo disse...

Este Penafiel continua com a senda de derrotas do ano passado, ainda não perceberam que é preciso um treinador com mais experiência de 2ª Liga bem como mais jogadores.
Não percebo como o Bruno Amaro quer vir para o Penafiel e o Presidente não o quer nem o treinador não temos ninguém melhor que ele..
O que acontecera se perdermos 4ª Feira??